Plástico Biodegradável

/Plástico Biodegradável
Plástico Biodegradável 2017-10-30T19:10:42+00:00

Degradação e a Biodegradação dos Plásticos

Plástico Biodegradável

Nos últimos anos, surgiram plásticos biodegradáveis e os degradáveis. Isso não quer dizer que esses materiais desapareçam imediatamente ao serem lançados nas ruas ou no meio-ambiente. Por esse motivo, divulgar o uso de materiais degradáveis ou biodegradáveis como uma solução para reduzir o volume de resíduos sólidos urbanos terá efeito negativo sobre a educação ambiental da população.

Subliminarmente, o consumidor se sentirá autorizado a jogar o “lixo” em qualquer lugar na expectativa de que este resíduo desaparecerá, o que não é verdade.

Para haver a degradação ou a biodegradação, é necessário existir um ambiente propício, ou seja, a existência de uma série de condições tais como: de oxigênio, luz, calor, umidade e manejo contínuo. Devido à ausência destes elementos, jornais ou vegetais foram encontrados intactos depois de décadas, por cientistas que pesquisam aterros sanitários. Estes materiais supostamente deveriam se biodegradar.

Os materiais biodegradáveis não “desaparecem”. Podem deixar de ser um problema visual de resíduo sólido, mas liberam gás carbônico, metano e água, elementos que impactam o meio ambiente.

Para não causarem danos ambientais, esses resíduos deveriam ser encaminhados para usinas industriais de compostagem, local onde ocorre a sua biodegradação. Entretanto, as poucas usinas existentes no Brasil operam precariamente.

Por isso, hoje não é correto dizer que a biodegradabilidade torna os plásticos ou qualquer outro material a melhor opção para o meio ambiente.

Nem a biodegradação de qualquer produto nem dos plásticos biodegradáveis são a solução ao problema do lixo jogado nos locais públicos ou no meio ambiente. Todo material descartado requer uma combinação de conscientização, educação, aplicação de leis apropriadas e sólidas práticas de gerenciamento de resíduos.

Trata-se, portanto, de uma questão de políticas públicas e comportamento da população.

De outro lado, existem plásticos que não se originam do petróleo. São os biopolímeros . Fabricados a partir de fontes vegetais (milho, cana-de-açúcar etc.), terão importância estratégica no futuro.

Os biopolímeros serão importantes no futuro não por se degradarem ou biodegradarem, o que muito se propaga hoje como vantagem, mas sim por serem produzidos a partir de recursos naturais renováveis.

A educação do consumidor sobre os benefícios dos produtos plásticos é uma parte importante da mensagem da indústria de plásticos para toda a população. É essencial que a utilização dos plásticos biodegradáveis não seja um aval para “jogar lixo nas vias públicas”, como também é essencial que se informe a população sobre a necessidade de se descartar corretamente os resíduos sólidos recicláveis.

Fonte: Plastvida

Receba Atendimento Técnico e Personalizado. Consulte-nos Agora!

ENTRAR EM CONTATO